Monthly Archives: Março 2007

E se este post não tiver título, o que é que me vão fazer?

-Hi there!

-Where?

Com efeito, a quebra deste longo (e bom para vós caros leitores, não é? Já nem se lembravam aqui do Vespaz…) interregno so podia ser recomeçada com um epípeto da minha autoria, não é que vá esplicitar grande coisa mas acho que soa bem…

Eu por acaso fiz anos… grande coisa… O pior é que o meu computador só tem 400Kb de espaço livre…

Wow…

Não tenho estado por cá… É um facto.

O que não invalida o facto de eu ter de recorrer ao Mapa de caracteres para escrever “~’s” (tiles)…

Enfim a minha vida é assim, tiles, tiles, 400Kb ou menos, um quarto, uma cama e um colchão Molaflex de molas ensacada, molas essas independentes em forma de barril, cobertas por textil TNT e que formam filas de molas à largura do colchão, que me oferecem o máximo de conforto e adaptabilidade, o que parecendo que não, dá-me um certo jeito, até porque como sou veloz por vezes apto pela posição de extremo, deixando assim o lugar de médio defensivo para a Josefa que é sem duvidas um médio portentoso e raçudo…

Crónicas de um ancião de 16 anos…

“La base de data de virus ha sido actualizada”

Cavalheiros, hoje vim falar-vos da efemeridade da couve de bruxelas.
É realmente notório como um herbácio de tal virtuosidade pode infligir tamanha influência no nosso quotidiano natural e, no entanto, não se manifesta de um modo elitista e se esconde nas prateleiras de trás das mercearias, no meio dos outros vegetais.

Em boa verdade, uma questão que não nos pode ser, de maneira alguma, alheia.

Found Footage: Health Net

How to take a disk out of the desktop.

 Uma piada estúpida (no way!) sobre a  tradução de “How to take a disk out of the desktop.” para “Como tirar o disco da mesa.” presente num forum.

Eu não sou Gay (título de post mais irónico da História)

Boas efectuações de actividades variadas!

Gostaria de aqui fazer um post Relatatório! Uau!

A verdade é que hoje houve um Concurso de Karaoke na escolinha. Leiam apenas:

Dirigi-me ao Polivalente e deparei-me com um aparato de considerável enormidade. Infelizmente, deparei-me também com a Josefa.

“Ena, um concurso de Karaoke… Vamos participar, não é?”

Óbvio. Ridícula, a pergunta, deveras.

“Bora angariar indivíduos dispostos a sujeitarem-se à chacota de cerca de 250 pessoas que por obra do acaso até se dirigiram a este local para verem pessoas a cantar de um modo outro que não a troçar e que serão desfeitadas pela nossa clara inoquidade vocal e propensão para o ridículo?”

“Bora”

Resultado: 9 homossexuais chapados efectuaram a inscrição no majestoso concurso de karaoke. O livro com as músicas disponíveis (não me recordo do nome) foi-nos disponibilizado. A escolha foi deveras rápida e unânime: José Cid – Na Cabana Junto À Praia.

Sim, cantar José Cid está apenas ao alcance dos melhores artistas, exigindo uma entrega total ao espectáculo. Mas foi isso exactamente o que fizemos.

“Agora chamamos o grupo que irá cantar Na Cabana Junto À Praia”

Regojizo. Palmas. Ovações. Os nove cavaleiros magníficos sobem a escadaria de madeira e pisam o palco. Logo observam um leve cheiro a um qualquer sabor.

A música está no ar.

E não, ela não desfeitou a gravidade nem muito menos comprou um avião. A verdade é que nós começámos a cantar!

Haverá palavras para descrever tamanha arte? Não. E é por isso que eu descreverei a actuação com acentos gráficos e afins: ´´´´~´`º~´º~^´º~º´º~´+~´´´´^~º´º´´´

Fantástico.

O público enlouqueceu aquando do final da canção. Até fizeram umas coisas engraçadas com os lábios, como se chamam?…Assobios, é isso! Assim tipo pássaros. Acho que estavam tão emocionados que não conseguiram bater palmas!

E o que dizer da avaliação do júri? Bom, apenas o seguinte: batemos um Recorde!

A mesa era composta por 3 juris. Cada um dava uma nota máxima de 10 pontos e uma mínima de 1. Quantos pontos obtivemos nós no geral? 2.

Um dos elementos prescindiu das normais folhas de pontuação e desenhou uma circunferência numa folha nova. A vermelho. As pessoas disseram que aquilo significava um zero. Deve ser fixe!

No final descemos as escadas de madeira e continuámos a sentir a superioridade em relação aos mortais que experienciámos em cima do palco. O público olhava-nos com as sobrancelhas arqueadas e com o nariz torcido. Devia ser do espanto, da admiração!

Sem dúvida a maior actuação num karaoke da história!

De referir que o grupo cantante teve ainda espaço para a criação de uma situação extremamente engraçada, que não valeu olhares ameaçadores da parte de ninguém.

No meio da multidão, os elementos do grupo todos calados quando…

“GRANADA!!!”

E nós os 9 lançamo-nos na direcção do chão cor-de-rosinha, para logo a seguir nos levantarmos (sim, nós temos um chão cor-de-rosinha…idolatrem-nos lá um pouco, vá…Já chega).

Oh happy day! Yeah!

Até brevitude, compinchas!

EU SOU RICO E TENHO MÉDICO TU ÉS POBRE E MORRES COM GRIPE!

Este é o video que o estúpido da Josefa que ela queria meter, mas como não é tão nerd como eu não conseguiu…

Sem palavras.

17389…o primeiro post começado pelo meu numero da escola(e espero que o último….senão teria a ver com o ME…nada bom

Voltei arbustos!!!!

voltei com o objectivo de fazer coisas em prol da vossa extensão do musculo bocal(supostamente da boca)….

eu sei que já andavam a bater com os cotovelos nas prateleiras de vossas casas…mas já não será necessário….eu venho discutir temáticas!!!!!!(aplause)

ontem realizou-se a festa de anos do nosso colega olegário (apesar de o seu aniversário ter sido uma semana antes). Foi um encontro engraçado cheio de calma e convivio moderado…NOT!!!!!!!!!

Tanta confusão só poderia ser comprada com lutas primitivas de macacos da gronelandia efectuadas com o objectivo de ter direito ao coito com a respectiva “macaca”. E não brinco quando afirmo tal coisa. Relato agora os mais importantes momentos:

A festarola foi realizada num restaurante chinês aqui da zona, mas , como de costume, estivemos todos alguns minutos na parte de fora do edifício para discutir a subida dbolsa, assim como o novo visual de Cláudio Ramos na revista Lux desta semana. Nesse espaço de tempo coisas aconteceram. Desde gritos completamente deslocados das situações como simulações de momentos íntimos com estátuas em forma de leão.

Já dentro do local de refeição o caos foi ficando cada vez mais grave. Fui inclusive obrigado a gritar ” SILÊNCIO SELVAGENS” e de seguida a fazer sons do tipo “ahahauhuh ihihi kukikuki”.
O molho agridoce teve também um papel predominante nesta…coisa vá. digo isto porque a minha lata de coca cola chegou a ter mais deste molho de cor laranja que a própria coca-cola.
Entre gambas voadoras assim como pedaços de pato á Pequim, e crepes com refrigerante, houve tempo para troça para com as pessoas que nos rodeavam. Quando o silencio emanava na sala (cerca de 3 segundos durante o jantar todo), e quando as pessoas se concentravam na ingestão das tão belas iguarias africanas (relembro que estava no ar um jogo bastante importante do campeonato português (vivó sporting)), eu lembro-me de gritar fazendo com que 80% do restaurante se virasse para o televisor cheios de curiosidade. a bola rolava calmamente no meio-campo. (isto escrito não tem piada, mas no momento julgo ter ouvido risos…ou então eram ameaças de morte…whatever)

Depois do jantar( isto já está a ficar algo longo) estávamos na rua e algo aconteceu. palavras não chegam..logo aqui está:

Não está nada mas tá no próximo post.

Bem peço desculpa se me esqueci de algo mas não dava para por tudo.

Em relação ao video d’O pedaço de mangueira…amanhã estará aqui neste blog. I PROMISSE.

adeus e portem-se bem que eu vou arrumar o chão do quarto ( o resto é muito alto)…ai jasus que estou mesmo mal

Isto não é um heterónimo… Sou eu com outro nome e outra mentalidade…

Camaradas!

Osório, nome…

Osório, poder…

Osório, estupidez tremenda, estupidez essa somente comparável ao rouco rugir do gigante vulcão Krakatoa: pedra inquebrável, lava ardente que corrói a rija terra negra e fende rios laranja quente fustigando sem cessar qualquer adversário que se imponha à sua retaguarda ou à frente, morte! devastação completa das proximidades, nuvem cinzenta, lápili! e 2 pastilhas gorila de banana…

Eu Osório, venho pedir as mais sinceras desculpas pelo atrasado do Vespaz, que insiste em não escrevinhar neste blog de bom nome… fdp…

À largos anos, nem tantos, desde a abrupta ascenção do hip-hop na nossa nação, mais e mais adeptos têm aderido a esse (não tão novo) estilo músical. Agora pergunta quem ler isto: Porque é que este parvalhão começou o post falando de um heterónimo e agora está a falar do hip-hop? Ao que eu refuto com inocência: não sei. Continuando. O hip-hop surgiu nos EUA (onde haveria de ser?) pela decada de 60 e foi levado para todas as partes do mundo, incluíndo para Portugal. No nosso pequeno país, este foi introduzido à cerca de 25 anos (só tendo adquirido mais importância nestes últimos anos), no entanto, actualmente existem mc‘s, como se auto-titulam, DJ‘s, B-Boys e writers aos pontapés.

Neste caso falarei apenas dos famosos mc‘s da actualidade que na minha opinião estes precisam é duns “puxões de orelhas”. Começo a minha oratória com dois problemas, não! Dois bichos de 7 cabeças que atormentam incansavelmente esta geração de mc‘s demasiadamente patriotas: O uso do inglês por cantores/as portugueses e a representação do hip-hop comercial proveniente dos EUA pelos seus “colegas de equipa”.

Ok, vamos esclarecer conceitos: Existem dois tipos primários de hip-hop: o comercial e o de rua. O comercial é aquele que tem em vista o marketing, vá, angariar fundos. Enquanto o de rua, o “puro” é o das origens, sem aparentes fins lucrativos…
Não só neste estílo se fazem estes tipos de diferenças: no rock, metal, ect… também se faz (Apesar de nestes casos não se contrastar tanto o “ódio” entre a consumista e o “puro”), temos o mais claro exemplo da MTV, que suga o potencial lucrativo de qualquer música até ao tutano. A sociedade consumista agradece…

Voltando ao que originalmente me trouxe a escrever este post. Falar-vos-ei do rapper/ mc mais conhecido da actualidade (português): Sam the kid. Este declara claramente no seu videoclip da “já cansa” Poetas de Karaóke, que portugueses (cantores) que cantam em inglês deviam morrer de febre tifóide e de seguida padecerem de uma paragem cardíaca e que consumir música dita de “consumista” é um grande erro também punível com febre tifóide, gonorreia e tosse.

Ponto de situação: Esse videoclip passa na MTV com vista a fazer o belo do dinheiro para rapper STK, que pelas suas palavras não gosta muito dela (MTV), contúdo foi uma bela jogada de “vira-casacas”, e que só por si influência o público alvo (jovens) a idolatrarem o Sam e a seguirem à regra a sua rétorica rimante. Na música atrás referida, Sam critica os Moonspell por cantarem em inglês, pessoalmente acho mal até porque, mesmo cantando inglês os Moonspell espalham o nome de Portugal pelo estrangeiro assim como no caso dos Sepultura (do Brasil) e o dinheiro ganho por eles no estrangeiro vai (indirectamente) para Portugal (não estou a falar dos Sepultura claro). Outra coisa, bandas portuguesas por mais que queiram cantar em português, muitas editoras não permitem e esta é a triste verdade, sem editora não há dinheiro e quem paga os instrumentos músicais e outras coisas? Quem dá publicidade ao produto?

Enfim…

O melhor para todos é cada macaco no seu galho, cada um fazer a sua, da maneira e estílo que queriam para entreter o pessoal. Com isto, aproveito para dizer que o hip-hop inicialmente foi “feito” para trocar as batalhas entre gangs por batalhas de breakdance e danças do género, aqui está uma boa aplicação dum género músical.

Isto requer é paz!

(Tinha mais tantas coisas para escrever mas o post já está demasiadamente grande… 😦 )

Farewell comerades! Osório, tha yo!

Eu gosto de fazer alfinetes de peito

Nasceu um novo Deus. Eu.

Sim, eu sei, a minha inacreditável sensualidade e sublime inteligência já antes permitiam a idolatração, mas agora surgiu um novo dado acerca da minha divindade que vos fará caírem prostrados perante mim a rezar incansavelmente: eu tornei-me ambidextro.

Ei, calma, não comecem já a construir a igreja! Leiam o post primeiro…

Ora muito bem…

A minha nova condição de Deus permite-me dispor de poderes interessantes cuja natureza antes desconhecia, mas que agora uso com despudor e maquiavélico prazer. Um desses poderes é a possibilidade de viajar para o passado e ver com pormenor o que se passou em certos momentos históricos, como a assinatura da rendição do Japão que pôs fim à Segunda Guerra Mundial, a Descoberta do Novo Mundo ou o Meu Próprio Nascimento (os livros dizem que foi às 18.12 no Hospital de Torres Novas, mas eu refuto tal afirmação. Foi às 3.09 na lixeira municipal (isto só para me dar um ar de mártir e lutador operário, para angariar fiéis da esquerda)). Hoje, presenteio-vos com o momento da Última Ceia, narrado por um dos meus padres (leiam-no com pausas e com aquele famoso accent). Este post provavelmente far-me-á ir parar aos calabouços do Vaticano, mas como eu agora sou um Deus não faz mal.

E então nosso Senhor Jesus Cristo pegou o cálice e disse:

…….Quero vinho!

E então nosso senhor Jesus Cristo pegou o pão, partiu-o e deu-o aos seus discípulos dizendo:

– …….Porra, este pão é de ontem!

E então o discípulo João levantou-se de sua cadeira e disse:

Oremos ao senhor…

E então Jesus…

Oremos mas é o cara***, agora ‘tamos a comer!

E então o discípulo Matias disse:

Mas, senhor…

– Cala-me aí o orifício e vem-me efectuar um felácio, que a Maria Madalena ‘tá com herpes!

E então todos os discípulos comeram o alimento providenciado por Jesus, e todos regojizaram. E então eu fartei-me de dizer então, e passei a dizer “todavia”.

Todavia Jesus disse:

– Ó, Pshtó! Discípulos!

Todavia os discípulos se calaram e a sala se remeteu ao silêncio.

– Tenho uma revelação para vos fazer: Hoje é a última refeição que tomo convosco.

– Como, senhor?! Não me dizei que a Discípulo Pedro o vai trair…

– Não, nada disso!

– Ah, é o discípulo Marcos…

– Epá, não…

– Já sei! Sou eu! No outro dia lembro-me de ter guardado 3 moedas de ouro enquanto sorria!

– Não, Lucas, isso fui eu que te dei para não contares nada sobre a queca que eu dei com o bonzão do Pôncio Pilatos…

Todavia os discípulos exclamaram em uníssono, cuspindo a jeropiga:

– COMO, SENHOR?!

– Nada, apenas um momentâneo desejo. Como estava a dizer, esta é a última refeição que tomo convosco. A partir de hoje, passarei a comer no Restaurante A Grelha, lá para os lados da Galileia, no qual servem uma sopa que não causa intoxicação alimentar.

Todavia a cozinheira disse:

– Jesus vai passar a comer noutro lugar?! Ó Jahara!…Diz aos hómes que afinal já não são precisos os 6 frangos, os 9 porcos pretos, os 5 kilos de batata e os 734 litros de cerveja para amanhã! Oh, como Deus é grande!

– É grande porque ‘tá lá em cima, ó boi-fêmea! Se nos visses lado a lado, reparavas que eu sou mais alto.

Todavia Judas Iscariote surgiu rodeado de romanos e disse:

– Jesus, os romanos ouviram falar de ti e querem dar uma rodadazinha. Estás pronto?

– Ora essa, pois claro que sim!

– Mas antes deixa-me dar-te um beijo na face!

– Pshtó, mete-te na fila! Deves querer levar com o meu pilum!

– Olha que por acaso até nem me importava!

E assim se passou o momento da Última Ceia.

Se algum dos leitores se sentiu ofendido com o conteúdo deste texto, que o diga, e depois que se prepare para que a sua casa seja atingida por um raio (enganei-vos. Afinal não sou um Deus, mas sim o Director da EDP! ABUHUAHAHAHAHA! ABUHUAHAHAHA…COF! COF! COF! Mebocaína, aclara a tua garganta).

Agora que o post está finalizado, podem começar a ir porta-a-porta espalhar a palavra do novo Deus, e aproveitem de igual modo para doar uns euritos para a minha conta, só para ajudar os pobre e tal.

Com os mais divinos cumprimentos…

Estanislau, o Deus Cujo Intelecto e Sensualidade São Deveras Impressivos e Sem Dúvida Alguma Atractivos, o Que Poderá Vir a Revelar-se Uma Vantagem Na Angariação de Adeptos Desta Nova Igreja, Que Se Chama Exactamente “Igreja de Estanislau, o Deus Cujo Intelecto e Sensualidade São Deveras Impressivos e Sem Dúvida Alguma Atractivos, o Que Poderá Vir a Revelar-se Uma Vantagem Na Angariação de Adeptos Desta Nova Igreja”, e Cujos Objectivos São Muitos, Só Que Agora Não Me Lembro E Sinceramente Nem Estou Com Pachorra Para Isso.

Deus Estanislau.

Je m’appelle…Funcionário da EMEL! (em nova e renovada versão!)

Esta semana foi marcada por uma notícia bombástica que abanou as fundações da nossa sociedade. Falo, pois, da decisão do governo de alargar os poderes dos funcionários da EMEL, essa reputadíssima empresa que é nada mais nada menos que a autoridade máxima no nosso país em termos de ultrapassagem do limite máximo de tempo de estacionamento.

Ora bem, logo aqui se constata que estamos perante um problema grave. Discernamos então sobre o que poderá ocorrer quando de facto se nos depararmos com um funcionário da EMEL em fúria perante um pobre rapaz que apenas partiu o parquímetro ao pontapé…

– Rapazola. Sim, vós que fugides de minha ilustre figura e que, como bem visionei, aplicastes uma extensão de joelho a um parquímetro cujo resultado foi a destruição parcial do mesmo. Deslocai-vos para perto de mim.

– Que quereis, pequena cria de uma meretriz de mau nome? Desejais, porventura, que como que por artes mágicas o gatilho da arma que transporto comigo se prima e reduza drasticamente a quantidade de massa encefálica que no vosso crânio se aloja, massa essa que, verdade seja proferida, existe já em quantidades relativamente reduzidas?

– Como vos atreveis, vil criatura concebida fora do matrimónio e em secretismo? Reduzir-vos-ei à mais infíma partícula de pó através dos novos poderes que me foram conferidos pelo Estado! Muahahahahah!

-Não se atreveria, resultado do cruzamento entre um sapo e o Ferro Rodrigues (outro sapo exactamente igual aos dois).

– Coima aplicada no valor de 300 € por danos graves na via pública.

– Não! Pare! AHHH! Estou a arder por dentro!

– Sim, é dos reboques?

– Por favor! Os reboques não! OHHH! O meu pescoço! Está em carne viva!

– E, por fim… ARIUKEN!!!

– AHHHHHHHHHHHHHHHHH…Ei! Segurai os bípedes! A CML não vos providenciou poderes do Street Fighter! Mas que calúnia vinde a existir esta?

Eles andem e eles correm aí.

PS: Este post é só para encher. Reciclei-o porque coiso.

Pesquisas do Mês de Fevereiro: Estamos ricos, com tanta pérola

Ó psh-tó!

Mais uma vez e só para chatear, vêm aí as Pesquisas no Google! Desta, vá, como na edição anterior, este colossal post é escrito pela mão e vontade (apesar de pouca) de Vespaziano e Olegário, a doméstica assanhada. No entanto, this time, Josefa também contribui (portanto, nao leiam).

Sem mais delongas, vamos a mais uma fornalhada de bolas (neste caso pérolas), escritas por eloquentes, ou por incautos, ou as duas coisas, ou estúpidos, que pensam que o Google não passa de uma Gillette Mach 3…

José Milhazes – Essa grande pérola futebolista do melhor (e talvez único) clube de Vila do Conde! Garantidamente, o melhor apelido para se pronunciar por um beirão! Imaginem lá: Milhazzezz, milhazzezz, milhazzezzz… rulezz!

que quer dizer ena pa cum catano – Santo Deus…

o novo batman que vai la ei 2008 – Que conversa imbecil. Reparem na sua transcrição com pontuação: “Ah e tal o novo Batman, que vai lá…Ei, 2008! Espera aí, ó boi!”

porra pura – Depois da mítica “pura foda portuguesa”, eis que surge a nova frase talismã. Bravo, utilizador do google, bravo.

Era meia noite em ponto menos, um minuto – Quando se é a Gata Borralheira, há que ter estas precisões quando se fala da meia-noite, mas agora um pasmelho como tu não creio. (por favor, utilizem de ora em diante a palavra pasmelho 4 vezes ao dia).

hemorroidas duram dias – A sério? Obrigado. Assim se eu as tiver já estou mentalmente preparado. Farmacomaníaco de nhânha!

utilidades do octaedro – Se não és um protozoário, como pareces, deves possuir alguma cavidade. Enfia lá um octaedro bem grandinho e…Voilá! Uma utilidade!

“papel higienico reciclado” doença – Por acaso não padeço disso! ufa…

cricas – Não as lambes de certeza, para estares a pesquisar.

lasanha do lidl – Uma maravilha! O climax total do paladar…

piadas: dicionario emo – Olegário, coisas homossexuais é contigo…

o que são secretos de porco preto? – É uma parte do porco preto que é secreta… Ninguém sabe o que é, de onde tiram, como sabe, qual a sua forma, COMO É QUE TE FOSTE LEMBRAR DE FAZER ESTA PESQUISA, qual o seu cheiro…

kai pra ca a ressaca – Ainda tás muito sobrio pra escreveres no Google pah! Vai mais um bagacinho…

Significado da palavra esfíncter – Uma calúnia! Então não sabem quem é o esfíncter?

Porque é que só há 5 solidos platonicos? – Porque não há mais espaço na arrecadação…

animacoes de baratas sacanas – WTF???

almofadas sexy´s – Só uma personalidade notável poderia fazer tal pesquisa! Bravo, seu tarado decorador! PS: Vai ao Ikea.

poste perfura um homem – Coitado do poste…

porque o google esta com este morango – Pára de cuspir comida para o ecrã!

partir garrafas azeite da azar?? – Recuso-me a tecer qualquer comentário.

coisas para o hi5 – Realmente não podias ser mais concreto…

significado da giria cavernoso – O teu encéfalo é cavernoso, sem dúvida.

shampoos do passado – O Jesus Cristo usava o Pantene Pro Senhor.

nós por cá tudo bem em Portugal – Tasse bem pessoal! Yo,yo,yo check it out!

significado da palavra escorbuto – Chegaste ao sítio certo! Lê o blog todo e experienciarás um sofrimento mental mais ou menos parecido com o sofrimento físico da doença! Ou, vá, basta leres um post…

Gays de mira-de-aire – aqui só encontras do Entroncamento.

Hormonas para aumentar o tamanho do rabo – dá-lhe nalgadas que isso passa

Komo te encontras – dói-me um pé…e tu??

Como dizer quem eu sou – não sei, mas aqui no blog não sais favorecido de certeza.

Eu sou eu – OH RLY?

flautistas doce famosos – Hmm… não posso, sou diabético…

atras de um poço a roer um osso – a brincar com a internet foste parar a um blog de retrete…

Dar um golo na bebida: Dispões as papilas gustativas em 4x4x2, jogando com um avançado possante(a língua) e um guarda-redes ágil(a goela). Jogas um jogo de pressão a meio campo (fechas a boca) e seguras o empate até final, altura na qual fazes um contra-ataque fulminante e derrubas o copo (com cuspo).

as 20 melhores piadas do google – Não só o maior motor de busca de toda a net, mas também um nato contador de piadas! Fantástico! Esqueçam os PE, Google é que está a dar!

meta o dedo no ar – YUPI! APARECEU-ME UM DONUT!!!

conto da pascoa para a pascoa – Eu cá prefiro os contos da Páscoa para o Natal, ou para o Dia de Todos os Santos… Contos da Páscoa para a Páscoa é perfeitamente ridículo, não possui senso…

futebol emilio peixe – Para mim a maior estrela mundial do desporto, não somente de futebol. A sua classe em jogo e no banco, a visão de jogo prevendo possiveis e até impossiveis jogadas, o seu drible de revirar olhos o seu potente remate, enfim, palavras para quê… Emílio Peixe, ele é o homem!

frases p/ sms engraçadas – Fala com o Olegário que ele possui bastantes sms’s corrente super-mega fantásticas (e deprimentes…)

cus peludos – Mas quem é que se lembraria de pesquisar pela Josefa?

a problemática do belo ao longo da história – O problema é que o Olegário só nasceu em 1991… (Olegário a proclamar de novo a sua sensualidade)

“A dar no cavalo” – Realmente é coisa que aprecio bastante fazer, então quando escrevo… não é ó Zeca, o panda amarelo?

nos somos estupidos – Welcome home, man.