Monthly Archives: Agosto 2007

Bandidos! Ja querem férias e o catano…

Estou de volta, mas vou-me já embora.

Era engraçado que este post acabasse já por aqui, pois tinha muito mais graça do que possivelmente terá.

Mas como hoje é Quinta-feira, dia 8, apetece-me falar sobre coisas. Coisas essas que sobressaem, tais como o nosso último post. (facto interessante: esse post já aqui está à uma catrefada de tempo e só agora decidi opinar sobre o cujo)

«Como seres humanos que somos, acho que sim.»

ProntoS, já desabafei.

Agora a razão principal pela qual escrevo este post. (Muito possivelmente será o post com menos views de todos, pois estes PALHAÇOS (sem ofensa minhas bestas do orgão sexual masculino) metem o blog de férias!! vírgula, enfim)

Tenho ouvido muito POWER METAL ultimamente!

Depois de dizer o-que-toda-a-gente-já-sabe-,-só-mesmo-para-chatear-,-sabem-?-Porque-é-do-conhecimento-geral-que-o-POWER-METAL-é-a-melhor-coisa-à-face-da-Terra-,-therefore-,-eu-tenho-ouvido-muito-ultimamente-e-obviamente-que-continuarei.; está na hora (sim porque são agora 15:29 e não havia melhor hora para dizê-lo/escrevê-lo) de pôr-vos a par das minhas mais recentes opiniões sobre coisas.

É verdade, eu que até sou míope, tenho reparado na Língua Portuguesa, essa bela lingua ainda com restos do jantar.

Mas não, eu não ando a vasculhar correios da manhã, e 24 horas’s e outros quaisquer jornais ou revistas por aí em busca de erros ortográficos, pois isso já chateia um pouco, ver quantos erros se consegue dar numa palavra e afims e depois tentala lêr, ect… Old stuff.

O que eu tenho reparado mesmo é nas palavras mais sexy’s portuguesas. Pois é. Será que alguem já reparou nisso? Ou quando falamos, estão todos a tentar dizer a main idea utilizando palavras (obviamente) sem pensar na sensualidade que estas podem, ou não, ter?

Tenho refletido com bastante afinco nisto, a ponto de me estar a ver ao espelho quando olho para baixo. (tive de cortar esta sentença) E cheguei a um método de averiguação acerca da sensualidade contida nas palavras. É fácil:

Diga a palavra em questão muito devagar e muito baixinho, quase a sussurrar e para si.

E apartir daí julgue as palavras a seu bel-prazer

Eu elegí a palavra que creio ser a mais sexy, e essa palavra é, obviamente, “Quando”.

Atentem na dicção desta palavra: O “quan” parece um beijo que chega ao extâse no “an” e depois num esforço final, “deita tudo cá para fora” no “do”. Verdadeiramente misericordioso.

“Cebola”, está bem qualificada, segundo os meus parâmetros.

Por conseguinte, também procurei a palavra menos sexy. E de várias (5) escolhi a palavra “Cárie”.

Para finalizar, deixo-vos com a total liberdade de darem ideias para palavras mais ou menos sexys, até poderemos fazer uma lista, e tal.

Adeus e blasfémia*

*boas ferias (em vespaziano)

Anúncios