Monthly Archives: Abril 2010

Ia-me esquecendo de meter um título nisto… Epá, amanhã parece que vai estar calor…

Iveningues!

Epá, não sei se já atentaram, mas em cima, perto do header ou cabeçalho, para quem não gosta de termos em inglês, há uma página chamada POLLS, neste momento mudou para “NEW POLLS!” seguido de um parênteses questionando a heterossexualidade dos administradores do site, ou algo do género…

Prontos, o que eu quero é que lá vão, porque há material novo lá. Se nunca lá foram, por favor preencham os diversos questionários, após o fazerem telefonem a alguém de confiança para vos esconder o conjunto de facas, não vá Alfredo Rincon, o taxista boliviano cobrar a mais…

Deixo-vos com uma imagem bem catita:

Motel Montezuma

A bicicleta do John.

Eh ó porco, é para aí que se cospe?!

Boa tarde caros ouvintes.

É com grande ânimo que vos venho informar que dois membros dos PE, logo os mais bonitos, eu e ele, decidiram escrever um livro.
E perguntam vocês todos ansiozitos: “Mas tu não és parvo?”.

Com efeito, mas a verdade é que é verdade aquilo que eu disse. O livro já tem título, 1º capítulo, 2º, e 6º. Tem frases, chega a ter palavras, mas infelizmente carece um pouco nos vocábulos e também, com grande infelicidade minha, no conteúdo. E tem também robalos e fanecas. Robalos? Terá? Olha agora não tenho a certeza, mas fanecas tem, disso estou certo.

Devo acrescentar que o livro, quando “sair”, custará dinheiros. Sim, dinheiros. Não sabemos como iremos fazê-lo, possivelmente da mesma maneira que o último álbum de Radiohead, grátis e quem quisesse pagava o que quisesse, mas desse modo estaria a contrariar o início deste paragrafo, o que eu não me importo nada.
Quero frisar ainda que isto (o “não” aqui é indiferente) passa de um projecto quasi-experimental, com fim a ganhar caparro para finalmente poder escrever um livro decente, obviamente um romance soviético que terá como personagem principal Adriano Ramiro.
Este projecto/livro, dar-se-á por findado (isto claro, se não cair em esquecimento) quando tiver umas 500 (ou eram 1000?) páginas ou quando o tamanho do ficheiro do Word ultrapassar os 25Mb [Dados adicionais: (não é preciso, obrigado) O ficheiro tem presentemente cerca de 32,5Kb].

Obrigado pelo vosso desinteresse e não se esqueçam: andem pela sombra, que isto agora é só gente mesquinha sempre a cuscar na vida dos outros… Não têm mais nada que fazer, miséria…