Category Archives: Mambos Poéticos

Mambos poéticos

Anestesia local?
Aqui não pode,
isto é um estacionamento privado.

Palhas de pacotes de leite sapientes
da sua indeclinável desgraça,
O caixote está perto,
tão perto…

Ele Abre,

Ele Fecha,

Ele Abre,

Ele Fecha,

Ele Abre,

Ele Fecha,

Podes parar de brincar com o caixote do lixo, Carlos Victor?

Não te transformes num carro,
se fazes alergias ao gasóleo.

Ainda aguardo pela tua chegada (Péricles…)
Ó GLORIOSO! (…)
Ó GLORIOSO QUE REPOUSAS NO CÉU! (Gustavo… Péricles!, enganei-me.)
AJUDAI-ME! (…)
O TEU SANGUE! (Péricles!)
A TUA FORÇA! (…)
DAI-ME FLAMAS (Péricles!)
OH, DAI-ME FOGO (…)
para assar o entrecosto na barbacoa. (Péricles!!!)

(hã?)
(Acorda que esta não é a nossa cama!)

Anúncios

Amiguinhos! Amiguinhos! Agora já pudemos subscrever este fantástico Blog! Do LIDL!

É verdade.

Deixo-vos com mais poesia Olegariana. Signing off, Doutor Malvado.

Espera Agrinaldo Tavares!
Padeces de ilhargas monótonas!

E quanto à insatisfação
decorrente da coloração da quermesse,
sublinho que estimo a ejaculação ocular,
quando vigiada pelo seu médico de família.

Não!

Nunca stresso quando ingiro leguminosas,
limito-me a teletransportar mulher e três filhos
às terças, sextas e feriados,
para para limpeza do espaço cultural da Valónia.

Mas quem desejaria tal Inferno?

Não despiciendo,, a dupla virgula estimula o debate saudável
entre portadores do vírus da perna partida.

Sou muito guapo.

Vulvas.

Vulvas.

Vulvas.

.

Hancóque, o rapaz com herpes

As seguintes palavras chegaram-me como forma de SMS e foram tão docemente dactilografadas por, nem mais, Olegário, esse grande mártir da homossexualidade do séc. XIX e também funcionário da EMEL.

Revoltas pacíficas de drageias solúveis em pêssego,
enamoradas de furões bipolares predilectos da administração local.

Bas-fond geogáfico,
gula apetitosa,
xerazade gingão
e diplomado em análises clínicas.

Duração aproximada:
Muito dura.

Qdjwtp?
Nah, prefiro sopa.

E a sexualidade de um preservativo rosa?
Ein?

Nunca me imaginei Tutankhamon,
quanto mais operário fabril.

MORTE AOS MAUS TODOS!
Brinquetes.
Do Lidl.